Playlist: Para ouvir em 2014

fazia muito tempo que eu não postava uma playlist, então comecei a pensar em um tema bem legal. Até que me veio a ideia de fazer uma reunindo tudo de mais marcante que foi lançado até agora em 2014. Quem me acompanha sabe que eu sou meio retardada por música nova, então essa playlist ficou meio grande, mas eu fiz com muito carinho. Tentei reunir um pouco de tudo, não só aquelas que eu mais gostei, mas praticamente tudo, então essa é uma playlist bem eclética. Espero que gostem!



Childhood e o psicodelismo nostálgico


Uma das bandas mais legais que surgiram esse ano, então já vou começar falando que você precisa mesmo ouvir essa. Childhood é um grupo inglês que acabou de lançar seu debut, o Lacuna, em agosto e já está recebendo bastante atenção da mídia especializada. Eu vou ter que ser sincera aqui e falar porque gostei tanto de Childhood. Eu gosto muito do tipo de som deles, meio psicodélico, com uma áurea etérea e um toque de beach punk, que é um gênero que anda crescendo muito. São poucos álbuns que conseguem desperta em mim uma certa nostalgia, como o The Suburbs do Arcade Fire e o Belong do The Pains Of Being Pure At Heart. Ouça ai para você entender o que eu estou dizendo.

Esse foi um dos pontos que mais me encantou no primeiro disco da banda. A sensibilidade e a capacidade de evocar essa nostalgia gostosa que poucos discos fazem. A banda lembra algumas outras que surgiram ano passado num movimento que gosto de chamar de nova cena britânica, como Palma Violets, Peace, Swim Deep e JAWS. Se você nunca ouviu nenhuma dessas, eu sugiro Peace que é delicinha. A mistura de psicodelismo, com guitarras de surf rock e um tom de lo-fi deixa o som da banda bem característico.
Se você gosta de alguma das bandas que eu citei, vai gostar do quarteto, mas podemos fazer outras relações, como com a sonoridade de bandas como Wavves, Tame Impala, Temples e Real State. Lacuna é um disco muito bom! Uma das estreias mais aguardadas, já que muita gente já conhecia alguns singles da banda que foram lançados uns anos atrás. Deve ser muito gostoso ouvir numa praia deserta ou viajando de carro, para se perder em pensamentos e memórias. Espero que gostem, digam nos comentários o que acharam da banda! Quero saber se vocês gostam das minhas indicações. O disco da banda está ai embaixo para a audição, divirtam-se e boa viagem.

Bleachers: indie pop com orgulho


Comecei a ouvir Bleachers por indicação do Spotify (pensando em fazer um post sobre o site, alguém tem dúvidas de como usar, se vale a pena e etc?) E nem sabia o que estava ouvindo direito. Pesquisando pela interwebs descobri que esse é o nome do projeto solo do guitarrista da banda Fun. o Jack Antonoff. Isso explica muita coisa, como por exemplo, a veia cava do som dessa estreia, o pop eletrônico, ou melhor, o indie pop. Parece que Jack é muito ligado a essa sonoridade, tanto pelo Bleachers, tanto pelo Fun. e que ele não tem medo de abusar disso e fazer disso algo bem pessoal. Calma, Lidia, vamos explicar. Bleachers é relativamente bem novo, Jack lançou o disco de estreia em julho, chamado Strange Desire (indiquei no post dos 27 discos de julho, veja aqui). 


Nesse disco ele mistura faixas que vão desde um indie pop meio farofa (digamos dessa maneira, entenda como quiser) até faixas mais pessoais com tons menos comerciais, isso acaba deixando o disco bem harmonioso. Há hits claramente assumidos comerciais, alá Imagine Dragons, como Wild Heart, mas também há muitos elementos digamos mais experimentais para um disco de indie pop, como a faixa Take Me Away. Lembrei bastante do disco de estreia do Spector, mas se você gosta de Imagine Dragons, fun e Foster The People, muito provavelmente vai gostar de Bleachers. 


Inclusive tem uma faixa com a Yoko Ono dando uma cantadinha (eu sinceramente não sei se ela gravou especialmente para esse disco, então não vou comentar sobre o caso). Achei o trabalho bom, e mesmo eu não sendo muito chegada a esse tipo de sonoridade, eu gostei! Rolou uma química entre mim e esse disco, assim como aconteceu com o disco do Spector (Enjoy It While It Lasts, se você ainda não ouviu corra e ouça já). Há várias faixas muito legais que eu adoraria ouvir numa balada, ou até andando pela cidade a noite. Ouça esse disco, vale a pena! Ele é relativamente rápido, quando você menos percebe o disco já acabou e você está colocando ele para rodar de novo. Você pode ouvi-lo ai embaixo, então, está esperando o que?



3 Filmes


Trainspotting


Faz algum tempo que assisti esse filme, mas já estou com vontade de ver de novo! É um filme que trata sobre a cultura clubber dos anos 90, com muitas drogas e violência. Então, já vou avisando que não é um filme leve nem família, muito pelo contrário. "Em Edimburgo, na Escócia, vive Renton (Ewan McGregor), um jovem usuário de heroína que leva uma vida despreocupada, dividindo-se entre seu romance com a estudante colegial Diane (Kelly Macdonald) e os encontros com seus quatro amigos viciados: Sick Boy, (Jonny Lee Miller), um imoral desenhista de HQs fanático por Sean Connery; Tommy (Kevin McKidd), um atleta responsável; Spud (Ewen Bremner), um bobalhão de bom coração e Begbie (Robert Carlyle), um violento sociopata."

Efeito Borboleta


Um filme impressionante! Ele é um daqueles filmes que você fica tentando entender o que acabou de acontecer logo que ele acaba. Eu, particularmente, adoro esse tipo de filme, meio misterioso, meio ficção científica. Sabe Donnie Darko? Eu assisti esse longa umas 3 vezes e ainda fico levantando hipóteses, não só sobre o filme, mas se viagem no tempo pode ser possível. Efeito Borboleta me causou a mesma coisa. Fiquei me perguntando se minha memória não estava pregando umas peças em mim. "Evan (Ashton Kutcher) é um jovem que luta para esquecer fatos de sua infância. Para tanto ele decide realizar uma regressão onde volta também fisicamente ao seu corpo de criança, tendo condições de alterar seu próprio passado. Porém, ao tentar consertar seus antigos problemas ele termina por criar novos, já que toda mudança que realiza gera consequências em seu futuro."

The Outsiders

Um tanto violento, mas ao mesmo tempo sensível, esse filme do Coppola pai é brilhante. Foi baseado em um livro do mesmo nome da escritora Susan Hinton (tem na saraiva aqui), e eu estou me segurando para não correr e comprar logo, porque eu simplesmente me encantei pela história. "Em um subúrbio da pequena cidade de Tulsa, Oklahoma, Ponyboy Curtis (C. Thomas Howell) é o caçula de uma turma, formada ainda por Darrel Curtis (Patrick Swayze) e Sodapop Curtis (Rob Lowe). Os três órfãos tentam sobreviver onde tudo se restringe a "mexicanos pobres" e "ricaços". A trinca descende de mexicanos, amarga empregos em postos de gasolina e sofre com a perseguição da polícia. Também fazem parte da gangue Dallas Winston (Matt Dillon) e Johnny Cade (Ralph Macchio), ainda um projeto de marginal. Eles tentam vencer e amadurecer enfrentando os ricos, mas nem tudo acontece como eles planejam. Os acontecimentos são vistos pela ótica Ponyboy, que gosta de poesia e "...E o Vento Levou"."


Últimos 3 livros que li


1. Alta Fidelidade - Nick Hornby

Nick Hornby me ganhou com esse livro. Ele é romântico, engraçado, leve e ainda por cima, retrata a cultura pop de uma maneira própria. O livro conta a história de um dono de uma loja de discos que está sofrendo com o término do seu relacionamento com a namorada Laura, mas esse término culmina numa crise de meia idade em que o protagonista, Rob Fleming, se vê totalmente desesperado pelo rumo que sua vida tomou. Veja a minha resenha aqui.

2. O Sol é Para Todos - Harper Lee

Esse livro é sensacional. A narrativa é toda contata sobre o ponto de vista da Scout, uma garotinha muita inteligente, que questiona cada polêmica de sua cidade e até da sociedade. O pai dela, que é um advogado, fica responsável por defender um negro de um estupro de uma moça branca. De tão tocante e excelente, o livro se tornou um clássico e ainda é referência na literatura estadunidense. Leia aqui a minha resenha.

3. Este Lado do Paraíso - Scott Fitzgerald

O romance que eu menos gostei. Talvez eu não estava no momento para lê-lo, por isso não me encantei. Na estréia desse autor, ele conta a história do excêntrico Amory Blaine, desde quando era uma criança mimada, até virar um adulto questionador. Há várias reviravoltas na vida dele, as quais não vou citar, mas a narrativa se concentra na época em que ele entra na faculdade até ele conseguir seu primeiro emprego. Amores, intrigas, amizades, trabalhos, família e muita filosofia. Leia minha resenha aqui.



Playlist: Sunday Evening

fonte da imagem

Uma playlist feita num domingo de ventania, mas para ser ouvida a qualquer dia. Coloquei umas coisas novas que descobri essa semana, tipo Courtney Barnett, Parquet Courts, Hospitality e Raury, que eu achei que tem uma vibe parecida (menos Parquet Courts) e achei que me lembravam domingos, espero que gostem!

Agosto em Posts


1. What's New? - Comentei sobre 4 lançamentos de discos, o Recess do Skrillex, o Cope do Manchester Orchestra, Days Of Abandon do The Pains Of Being Pure At Heart e o Marcos comentou sobre o New Crown do Wolfmother.
2. 27 discos de julho para você ouvir - Juntei os lançamentos de julho (alguns de junho também) num post só, lá tem os links para ouvir os discos e minha indicação de quais você deveria dar um pouco mais de atenção
3. The Away Days - Indicação de banda da Turquia, sim! Só por esse motivo você tem que ouvir.
4. George Ezra - Esse você precisa realmente ouvir, é a minha maior aposta para 2014. Se ainda não ouviu falar de George Ezra, já está em tempo.
5. Alvvays - Alvvays é a banda mais fofa que estou ouvindo. Se você gosta de dream pop vai adorar!
6. 5 bandas novas de 2014 - Um post reunindo 5 das minhas últimas indicações de bandas.

O Semanário Musical
Meu jornal noticiário do mundo da música




1. Ei, Paulistano! - Feira de Discos - Este mês ocorreu uma feira de discos aqui em São Paulo (acabei nem indo :/) Mas, se você perdeu, fiquei calmo que logo logo terá outra.
2. 3 Filmes - Especial dia do Rock - Em homenagem ao dia do rock (13/7) fiz um post da tag de 3 filmes reunindo longas que falam sobre música que você precisa assistir!
3. Líder do Belle & Sebastian vira diretor - Stuart Murdoch será o diretor indie favorito de 2014 assim que lançar esse filme fofíssimo.
4. Ei, Paulistano! - Bienal do Livro - Bienal do livro chegando ao fim, acaba no dia 31/08, e eu não tive tempo de ir também. (o ótimo é que eu indico lugares para visitar em São Paulo e nem eu mesma vou)
5. Isto não é uma resenha: Este Lado do Paraíso - Scott Fitzgerald - Resenhei o livro de estréia do Fitzgerald, confira minha opinião sobre o romance Este Lado do Paraíso.

fontes das imagens: 2, 3 e 4

1. E Agosto foi assim... - Resumo do mês de agosto, o que li, vi e ouvi.
2. Whatsup? #4 - fotos do instagram, de quando fui nas exposições dos gêmeos, da Yayoi e quando fui no cine Belas Artes da paulista.
3. 1 ano de Prefiro B-Sides: Melhores Posts - Meu blog querido completou um ano, então juntei os melhores posts dessa vida curta dele num post.







Design e código feitos por Julie Duarte. A cópia total ou parcial são proibidas, assim como retirar os créditos.
Gostou desse layout? Então visite o blog Julie de batom e escolha o seu!